CURIOSIDADE HISTÓRICA DO MAVERICK BRASILEIRO

Em março de 1972 o Sr. Joseph O'Neill, presidente da Ford Brasil S.A., anunciava a intenção da montadora em lançar no País um novo carro para competir com o Opala da GM na faixa dos médios-grandes. Segundo ele, após intensas pesquisas de mercado, o carro escolhido dentre os modelos da Ford mundial havia sido o Maverick americano.
Mas, por que o Maverick foi escolhido ?
Em junho de 1971 a Ford realizou o que se chama de clínica, ou seja, reuniu diversos modelos nacionais diante de um grupo de 1300 compradores potenciais de carros de preço médio. A Ford trouxe da Europa
o Cortina inglês e o Granada alemão, e dos Estados Unidos, o MAVERICK, que havia vendido mais de um milhão de unidades até aquela época no pais de origem. A pesquisa foi realizada em duas etapas. O primeiro grupo - cerca de 800 pessoas - analisou os carros e deu notas individuais a cada uma das características de cada modelo. O segundo grupo, de 500 pessoas, praticamente confirmou os resultados do primeiro, segundo a Ford. Entre os muitos itens de pesquisa constavam simplicidade de concepção, baixo custo de manutenção, características técnicas, detalhes de fabricação, ausência de ruídos e vibrações, e conforto para seis pessoas. Segundo a Ford o vencedor da pesquisa foi o americano MAVERICK, que conquistou a preferência de todos os entrevistados.
Será mesmo?
Em meados de 1971, antes mesmo da Ford fazer a clínica, um MAVERICK americano azul claro, quatro portas, circulava nos arredores do então Centro de Pesquisas da Ford em Rudge Ramos (esse prédio, que abrigava a engenharia e a diretoria da Ford, é hoje o centro de Suprimentos da Autolatina). Esse carro pertencia à embaixada norte-americana no Rio de Janeiro, e fôra emprestado à Ford Brasil para os primeiros testes comparativos com o Opala. Ainda antes de junho de 1971, quando a Ford realizou a tal clínica, dois novos MAVERICKS, importados dos Estados Unidos substituíram o da embaixada norte-americana, que foi devolvido para ela. Aparentemente, o carro já havia sido escolhido antes mesmo da pesquisa entre os prováveis compradores. Os dois carros importados dos Estados Unidos pela Ford destinavam-se a testes por parte do pessoal da engenharia da Companhia. Na edição de julho de 1971 da revista Auto Esporte (obviamente preparada nos meses de maio/junho), o MAVERICK era apresentado como o futuro lançamento da Ford no Brasil.